Notícias

Voltar

30ª Edição

Semana 30 – 16 de dezembro de 2016

Temer curtiu tweet com “Fora, Temer!”

Ironia, desatenção ou ânsia em curtir tweets que citem o nome de Michel Temer?

O fato é que o perfil de Temer no Twitter curtiu um “Fora, Temer!” Postado pelo presidente do PT, Rui Falcão, o tweet continha um link para reportagem com a informação que 63% querem que Michel Temer renuncie para a realizaçao de eleições diretas.

A repercussão nas redes e nas colunas foi imediata, recheada de reações irônicas.

Um “like” não significa apenas “gostar” ou “aprovar” o conteúdo publicado. Em algumas situações, dependendo do perfil de quem curte e do que é postado, as curtidas nas redes sociais também podem ser entendidas como ironia, uma forma de “desdém”. Mas sempre fica a dúvida sobre o motivo que levou alguém (provavelmente da equipe digital do presidente) a curtir.

A questão posta aqui, sob a ótica de comunicação, é que porta-vozes e agentes públicos devem cuidar com atenção não só do que postam nos perfis das redes sociais, como também de como reagem às postagens em outros perfis. As redes sociais são mídia e exercem cada vez maior influência sobre a opinião de toda a sociedade.

[+] Saiba mais  

Facebook recorre a checadores para conter notícias falsas

Alvo de críticas constantes, o Facebook anunciou as primeiras ações de combate à propagação de notícias inverídicas em sua plataforma. Após as eleições americanas, o assunto ganhou amplitude e alguns críticos afirmam que essas reportagens tiveram influência na vitória do republicano Donald Trump.

A rede social afirma ter fechado parcerias com serviços de checagem, como o Snopes, o FactCheck e o PolitiFact. Será checada a veracidade das publicações que forem sinalizadas pelos usuários como falsas (“flagged”). Ainda será possível compartilhar essas postagens, mas os usuários verão um aviso de que elas foram contestadas e elas não poderão ser transformadas em anúncio ou promovidas. As informações ludibriosas também passarão a ter menos destaque no Feed de notícias.

[+] Saiba mais

 

Há vagas para tradutor de emoji

Você já pensou em ser tradutor de emojis? Sim, a profissão existe. A Today Translation, empresa inglesa de traduções, está em busca de alguém com grande expertisse na área e um bom poder de interpretação. Segundo a empresa, a tradução de emojis é um campo emergente e normalmente é feita por softwares que não são sensíveis a variações culturais. Se você é um grande adepto desses símbolos e escreve tudo utilizando emojis em suas conversas, faça o teste de conhecimento sobre as carinhas que os candidatos devem passar e veja se essa vaga é para você.

[+] Saiba mais

[+] Faça o teste

 

Competição cada vez mais acirrada: a corrida das redes sociais

O Twitter começou nesta quarta-feira (14) a permitir que seus usuários façam transmissões em tempo real. As famosas transmissões ao vivo já são ferramentas do Facebook e do Instagram. Pela característica da rede social de ser uma plataforma para a discussão de assuntos do momento, o Twitter acredita que a nova modalidade de publicação será impulsionada. E vai contribuir para o usuário saber o que está acontecendo agora.

Na mesma semana, o Snapchat acrescenta as suas funcionalidades a opção de conversas em grupo. As conversas podem ter até 16 pessoas os usuários podem  enviar  fotos, mensagens de voz, figurinhas e vídeos como num chat convencional. A novidade coloca a rede social em concorrência com o WhatsApp, mas com uma vantagem (ou não): as mensagens enviadas no chat são deletadas depois de 24 horas, assim como as fotos e vídeos do histórico.

Uma coisa é certa, as redes sociais estão buscando ser cada vez mais completas, adquirindo mais funções para atender a todas as necessidades de seus usuários. Ao mesmo tempo, elas acabam se tornando cada vez mais similares, o que pode levar  o usuário a escolher somente uma.

[+] Saiba mais - Snapchat

[+] Saiba mais – Twitter

 

Twitter Telefone Facebook E-mail